Depois de caçar em todos os países escandinavos e Islândia, decidi voltar ao Alaska; principalmente depois da minha última caçada à aurora na Noruega e Finlândia em setembro. Lá conheci um outro alucinado pela aurora boreal e nos tornamos amigos. Conseguimos em um esforço incrível em dias nublados e com atividade mínima visualizar várias vezes as luzes do norte. Lá discutimos que no Alaska, apesar do frio ser mais intenso, os dias nublados tinham menor frequência. Na Noruega disse a ele que iria ate o Alaska ver quem tinha razão e ver o terreno para caçarmos juntos mais uma vez no futuro.
Atualmente, a malha aérea da Alaska Airlines serve a vários destinos nacionais e internacionais, desde os seus hubs principais: Seatlle e Anchorage para Acapulco, Anchorage, Adak, Atlanta, Austin, Barrow, Bellingham, Bethel, Boise, Boston, Burbank, Calgary, Cancún, Chicago, Cidade do México, Cordova, Dallas, Deadhorse/Prudhoe Bay, Denver, Dillingham, Fairbanks, Filadélfia, Fort Lauderdale, Guadalajara, Gustavus, Honolulu, Istapa, Juneau, Kahului, Kansas City, Ketichkan, King Salmon, Kodiak, Kona, Kotzebue, Las Vegas, Lihue, Long Beach, Los Angeles, Manyanillo, Mazatlán, Miami, Mineápolis, Newark, Nome, Oakland, Ontário, Orlando, Palm Springs, Petersburgo, Phoenix, Portland, Puerto Vallarta, Redmond, Reno, S. Louis, Sacramento, Salt Lake City, San Antônio, San Diego, San José del Cabo, San Jose, Santa Ana, São Francisco, Seattle, Sittka, Spokane, Tucson, Vancouver, Washington D. C., Wrangell e Yakutat, onde há outras ligações possíveis.
×