É muito importante ter em mãos (ou em meio eletrônico) o contrato do seguro escolhido, mesmo que seja o do cartão de crédito. Além de haver a possibilidade de ser exigido na imigração do país de destino, ele será útil em caso de emergência para entrar em contato com a empresa do seguro. Você deve ter o número do contrato e todos os telefones de atendimento possíveis para casos de emergência. Deixe todos esses contatos também com um responsável no Brasil e com os companheiros de viagem.


O seguro viagem prevê que o viajante pague todas as despesas médicas do próprio bolso e depois solicite o reembolso à seguradora (dentro dos limites de valores estabelecidos em contrato). Para isso, será necessário apresentar comprovantes de despesas médicas, laudos, notas fiscais e tudo mais que possa confirma o atendimento. É burocrático e pode trazer muita dor de cabeça. A vantagem é o viajantes poder escolher qualquer lugar para ser atendido, independente de fazer parte da rede conveniada do seguro. 
Imagine que você está curtindo sua viagem e sofre algum acidente ou tem alguma doença súbita. Despesas com médicos e hospitais no exterior podem custar uma fortuna, e você não pode ficar sem um apoio financeiro. Com um seguro viagem, essas despesas serão pagas ou reembolsadas de acordo com o plano contratado. Essa cobertura garante o pagamento ou reembolso de despesas emergenciais médicas e hospitalares, decorrentes de acidente pessoal ou doença súbita. Importante: o reembolso é disponível somente para o seguro viagem internacional.
*Os preços são com base nas viagens de ida e volta com retorno de 1 a 21 dias após a partida. Essas foram as melhores tarifas encontradas pelos viajantes que buscaram no TripAdvisor e em um grupo seleto de parceiros em busca de tarifas nas últimas 72 horas. Os preços dos bilhetes e a disponibilidade dos assentos são alterados rapidamente e não podem ser garantidos.
×